quinta-feira, 11 de setembro de 2008

... VERSÃO ESSENCIAL ...


Hoje parei de reclamar por um instante da vida. Percebi que tudo o que eu quero eu tenho, e o que almejo é ganância, não é sonho, não é necessidade imediata. Tenho comida, tenho roupas, tenho dinheiro suficiente para não precisar pedir esmola. Tenho saúde, o suficiente, para estar de pé.

Por mais que pareça um moralismo idiota dizer: “-Olha para o lado e veja se lhe falta algo?”, eu vos pergunto o mesmo. Existem tantas pessoas por ai que não tem o que comer; que não tem saúde, que não tem amor... Para quê vou reclamar do pingo da chuva na lente dos meus óculos, enquanto outros suplicam por ela?

Sei que este tema é um tanto redundante, sem eira nem beira e mais batido que massa de bolo, mas me proponho a pôr meu parecer já dito por mim em várias ocasiões onde o assunto é reclamar da vida. Reclamo demais, vivo de menos. Me escondo demais, me insinuo de menos... Vou jogar o jogo da vida com as armas que tenho, transformar uma simples espada num lança torpedo. Para quê querer mais se tenho tudo, se tenho o essencial.

4 comentários:

B. disse...

As vezes a nossa ambição é tão grande que não conseguimos enxergar o que temos, apenas enxergamos o que não temos.

Vendedor de sonhos. disse...

Sinceramente, estamos fazendo tudo igual
hahahahahahha
a foto, totalmente chocante.
O Empresário e as pessoas ricas, somente um dia vão parar para ajudar realmente o mundo; Quando perceberem, que dinheiro não sem come.

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Essa é uma consciência que a nossa ambição cega, nos impede de ver.
Tipo eu reclamo de pegar ônibus para ir até a facul, mas e quantos não tem acesso à educação nem a cultura?
E se quiserem estudar terão que andar por quilômetros embaixo de sol ou de chuva...

A filha única disse...

Falou e disse!
O mimo e ambição nos deixam cegos e não conseguimos enxergar o melhor que deus nos dá, mesmo que seja pouco...
:*